Início » Últimas Notícias » Prefeitos de Rondônia aguardam adesão de brasileiros no Mais Médicos

Prefeitos de Rondônia aguardam adesão de brasileiros no Mais Médicos


Após manifestações de diversos setores ligados à oferta de saúde pública no País, o Ministério da Saúde lançou o Edital n. 18, de 19 de novembro de 2018, visando a contratação de 8.517 profissionais brasileiros, para suprirem as vagas deixadas pelos médicos cubanos, com o rompimento da parceria Brasil/Cuba, no programa Mais Médicos. Os municípios de Rondônia serão contemplados com a distribuição de 163 lotações feitas pelo governo federal. O salário é de R$ 11.865,60 e as inscrições se encerram no próximo dia 07 de dezembro. O certame exige que o candidato apresente registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

A Associação Rondoniense de Municípios – AROM, que também publicou nota de alerta para uma possível crise no setor de atendimento básico, comemora a medida da pasta nacional da Saúde, pela agilidade em lançar o edital de contratação. Contudo, a entidade pondera que os prefeitos ainda temem uma demora na normalização da oferta do serviço, pois baseando-se em experiências anteriores, alguns gestores relatam apreensão quanto ao preenchimento de vagas em regiões mais remotas, de difícil acesso e grande demanda por cobertura de atendimentos.

A AROM reitera as afirmações da sua nota de alerta publicada anteriormente, destacando que a continuidade do programa Mais Médicos é a garantia que os municípios poderão prestar o atendimento, uma vez que a maioria das gestões municipais já investe em saúde, muito acima dos 15% obrigacionais sobre sua receita. Algumas prefeituras ultrapassam 30% de investimento e, com o Mais Médicos, além de terem o profissional custeado pelo governo federal, os municípios ainda recebem entre 10 e 30 mil reais para as despesas dos diversos profissionais integrantes das equipes de saúde básica.

Assessoria/AROM