Início » Destaques » MUNICÍPIOS SERÃO EXCELÊNCIA NACIONAL NA GESTÃO DO LIXO, PROJETA CISAN

MUNICÍPIOS SERÃO EXCELÊNCIA NACIONAL NA GESTÃO DO LIXO, PROJETA CISAN

Soluções inovadoras, aprimoramento das políticas de resíduos sólidos nos municípios e a reestruturação do Consórcio Intermunicipal (CISAN Central), foram tema de reunião dos prefeitos e representantes das 15 das cidades rondonienses consorciadas, nessa segunda-feira (01), em Rio Crespo. Como parte do projeto de reestruturação, estão ações que visam ampliar o atendimento, incluir a população e a iniciativa privada no debate de soluções para o meio ambiente e promover atividades empreendedoras e geradoras de emprego e renda a partir da coleta seletiva do lixo.

Atualmente, mais de 20% da população de Rondônia é atendida pelos serviços do CISAN. São 230 mil toneladas/dia de lixo, coletadas nos municípios integrantes, que são destinadas ao aterro sanitário administrado pelo Consórcio, na cidade de Ariquemes. Além de viabilizar a extinção dos lixões, a unidade dos municípios, por meio do CISAN, permite, excepcionalmente aos municípios pequenos, condições de ofertarem o serviço de coleta do lixo.

“O próximo passo agora é investir na política do 3Rs – Reduzir, Reutilizar e Reciclar – , pois a principal transformação que precisamos, é de paradigma. Não podemos enfrentar o lixo como problema e sim, uma oportunidade de inclusão social e distribuição de renda’’, destacou a Presidenta do CISAN Central e Prefeita de Alto Paraíso, Helma Amorim, ao anunciar as metas estabelecidas no plano estratégico, que foi elaborado com o apoio técnico da Associação Rondoniense de Municípios (AROM).

O retorno social e os impactos positivos nas economias locais incorporados aos projetos deixaram os prefeitos entusiasmados. Com o viés da logística reversa, produtos como óleo de cozinha usado, plásticos e até mesmo o lixo orgânico, poderão ser transformados e retornados à sociedade. Com a implementação do 3R, uma central de processamento de resíduos, serão fabricados tijolos, bloquetes, sacolas e até mesmo material de limpeza. Tudo produzido será revertido para escolas, hospitais e entidades filantrópicas.

Com unanimidade na aprovação, o plano de ação estabelece metas a serem cumpridas até 2020 e, algumas a curtíssimo prazo, como uma nova roupagem visual e  administrativa. Além disso, a autarquia, que já tem mais de uma década de existência, vislumbra agora uma relação mais próxima com o todos os poderes, afim de consolidar parcerias. “Estamos construindo um novo CISAN, para caminhar junto do que espera nossa população’’, disse o vice-presidente e Prefeito de Rio Crespo,  Evandro Epifânio.

 

Para coordenar essa nova fase do CISAN, a Diretoria empossou Willian Luiz Pereira como superintendente. Graduado em Direito e com vasta experiência adquirida no movimento municipalista como Coordenador de Projetos Técnicos da AROM, Willian terá a missão de introduzir uma nova dinâmica de atuação no CISAN. “A participação dos prefeitos será fundamental para consolidarmos Rondônia no cenário nacional como exemplo de política de resíduos sólidos”, pontuou o novo superintendente.

Claudio Santos, presidente da AROM e prefeito de Theobroma, também integrante do Consórcio, apontou que “o projeto é audacioso e necessário e, leva em consideração os desafios enfrentados pelos municípios”, e parabenizou a iniciativa da presidenta Helma Amorim e seu vice-presidente Evandro Epifânio, prefeito de Rio Crespo, pela novo momento construído para o consórcio de municípios CISAN.

 

Assessoria AROM