Início » Últimas Notícias » SECRETÁRIOS MUNICIPAIS SUPERAM OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO, DIZ PRESIDENTE DA AROM

SECRETÁRIOS MUNICIPAIS SUPERAM OS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO, DIZ PRESIDENTE DA AROM

O trabalho dos gestores municipais de educação foi destacado pelo Presidente da AROM, Cláudio Santos, durante audiência pública sobre Educação realizada na última segunda-feira (21), na Assembleia Legislativa do Estado (ALE). Os 52 municípios estavam representados, por secretários de educação ou prefeitos, no evento promovido pela Comissão de Educação e Cultura, presidida pelo Deputado Estadual, Lazinho da Fetagro.

“Quando analisamos a realidade da educação de Rondônia, principalmente nos municípios, percebemos que há não só a necessidade, mas a possibilidade de avançarmos muito. Nossos secretários estão fazendo a diferença”, disse Claudio Santos, presidente da AROM.

 

“Eu, como líder do Movimento Municipalista, não posso jogar para debaixo do tapete, o fato de que existem diversos enfrentamentos dos municípios na oferta de um ensino de qualidade. Mas, quando analisamos a realidade da educação de Rondônia, principalmente nos municípios, percebemos que há não só a necessidade, mas a possibilidade de avançarmos muito. Nossos secretários estão fazendo a diferença”, disse Claudio Santos, presidente da AROM, que ainda relembrou a participação de todos os prefeitos e secretários de educação pela aprovação do Projeto Ir e Vir, do Transporte Escolar (Lei nº 4.426).

 

Com a presença do secretário de educação de Sobral, no estado o Ceará, Herbert Lima, os gestores rondonienses conheceram a experiência educacional do município cearense, dono do maior IDEB do Brasil, nota 9,12. Por outro lado, os representantes dos municípios e profissionais da educação apresentaram as demandas e debateram alternativas para um projeto unificado de Educação.

 

Em uma breve análise sobre a realidade da educação em Rondônia, o presidente da AROM afirmou visualizar a possibilidade de progresso. “Dos 52 municípios, 16 já estão com IDEB acima da meta para 2021, e os 8 que ainda não atingiram a meta de 2017, estão em evidente avanço. Casos de destaque em Rondônia, como o município de Ji-Paraná, que na rede municipal alcançou nota 7 no IDEB, e o município de Santa Luzia do Oeste, com nota 8 na avaliação rede pública (estadual e municipal) ”, destacou o presidente, em comparação ao estado do Ceará que dos mais de 180 municípios, 50% deles já ultrapassaram a meta estipulada 2021.

O Deputado Lazinho da Fetagro ressalta que a educação em Rondônia é marcada por superação e conquistas relevantes da classe profissional e de gestores.

 

O presidente da Comissão de Educação e Cultura da ALE (CEC), Deputado Lazinho da Fetagro, enalteceu a participação dos prefeitos, secretários, e propôs a criação de um plano para adequação da Educação no Estado, a partir da CEC. “A educação em Rondônia é marcada por superação e conquistas relevantes da classe profissional e de gestores que promoveram melhorias consideráveis, mas o momento requer uma nova projeção, com um novo modelo que permita mais qualidade do ensino” enfatizou o parlamentar.

 

Adelino Follador, vice-presidente da Comissão, disse que a intenção da audiência pública, não é trazer um modelo pronto. “Na visita que fiz a Sobral, o que mais me chamou a atenção foi a motivação dos professores e diretores. Ou seja, se não houver uma mobilização, um querer de todos, a coisa não anda, seja qual for o modelo”, destacou.

 

Participaram do evento os deputados estaduais Adelino Follador (DEM), Alex Redano (Republicanos), Chiquinho da Emater (PSB), Cirone Deiró (Podemos), Aélcio da TV (PP) e Cabo Jhony Paixão (Republicanos), o secretário estadual de Educação (Seduc), Suamy Vivecananda, o presidente da AROM, Claudio Santos; o presidente da Undime, Vilson Macedo; o conselheiro do Tribunal de Contas, Paulo Cury, a vereadora de Ji-Paraná, Claudia de Jesus (PT), o superintendente do Sebare, Daniel Pereira; o superintendente da Fiero, Gilberto Batista, a presidente do Sintero, Lionilda Simão, e o secretário municipal de educação de Porto Velho, Márcio Félix.

 

 

Assessoria AROM