Início » Institucional » E-TCDF: Começa treinamento a servidores para implantar sistema de gerenciamento eletrônico de processos

E-TCDF: Começa treinamento a servidores para implantar sistema de gerenciamento eletrônico de processos

Teve início na segunda-feira (18), e segue até sexta-feira (22), o treinamento dos técnicos das prefeituras de Ariquemes, Jaru e Ji-Paraná sobre a implantação do sistema E-TCDF, tecnologia cedida aos municípios por meio de Termo de Cooperação com o Tribunal de Contas do Distrito Federal, sem custos. Os três municípios são os primeiros a receberem a capacitação realizada pela equipe de tecnologia da informação do Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE-RO), coordenada pelo secretário estratégico de tecnologia da informação e comunicação, Hugo Viana Oliveira.

O E-TCDF permite a integração e elimina os volumes contínuos de processos físico (papel) por um moderno e consistente sistema eletrônico. Além de integrar, o sistema irá melhorar a tramitação dos processos.

A Associação Rondoniense de Municípios (AROM) está acompanhando todo o processo, desde o anúncio feito pelo presidente do TCE-RO, conselheiro Edilson de Souza, durante Seminário da Escola Municipalista da AROM, realizado no final de setembro deste ano, em Porto Velho. Ao divulgar a novidade, Edilson disse: “Acabou a era do papel e dos gastos gerados pela burocracia nos municípios. Estamos inovando e informatizando. Eficiência para as prefeituras e transparência para o cidadão”.

“Uma equipe foi formada na Associação, com o acompanhamento e aval do TCE-RO, para dar suporte aos municípios desde o processo de implantação, treinamento, até capacitação e acompanhamento do sistema. Agora, começamos a realizar a capacitação dos técnicos que irão utilizar esse sistema. É uma conquista muito importante para os 52 municípios”, pontuou o presidente Claudio Santos.

Todos os 52 municípios receberão o treinamento e a implantação do sistema.


O sistema e-TCDF

A ferramenta é fruto de uma atuação do presidente do TCE-RO, Edilson de Souza, junto ao Tribunal de Contas do Distrito Federal. Com ela é possível emitir e enviar informações por meio eletrônico; melhorar a comunicação dos atos processuais; facilitar a recuperação de dados. O sistema também facilita a gestão de documentos e reduz o uso de papel, dando mais agilidade às decisões, uma vez que os processos deixam de tramitar fisicamente por vários setores, como ocorria antes.

A AROM já estava, há dois anos, buscando uma maneira de viabilizar um Sistema Eletrônico de Informações (SEI) aos municípios.