Início » Últimas Notícias » Estudante de Buritis representa Rondônia no projeto Jovem Senador

Estudante de Buritis representa Rondônia no projeto Jovem Senador

A estudante Nayara de Oliveira Silva, da Escola Estadual Ensino Fundamental e Médio Buriti, da cidade de Buritis, é a representante de Rondônia no projeto Jovem Senador. Ela e mais 26 estudantes de todo o país chegam a Brasília nesta segunda-feira (25), onde tomarão posse para um “mandato” de uma semana. Nesse período, vão conhecer o Senado, debater em comissões e apresentar e votar sugestões legislativas que poderão ser transformadas em projetos de leis, se acolhidas pela Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

O projeto foi criado em 2011 e garante aos estudantes do ensino médio de escolas públicas estaduais e do DF, com idade até 19 anos, a chance de conhecer de perto como funciona o processo legislativo brasileiro. Para concorrer, os estudantes fazem redações sobre um assunto determinado a cada ano. “Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil” foi o tema da edição deste ano, que recebeu 122.695 redações e mobilizou cerca de 264 mil alunos.

Nayara de Oliveira Silva ficou em primeiro lugar com a redação “A força do cidadão e sua participação”. Ela contou que conheceu o projeto “Jovem Senador” em 2017, quando iniciou o ensino médio. Desde então, a proposta chamou a atenção, “pois enxerguei na iniciativa uma grande oportunidade que nós jovens, estudantes de escolas públicas do ensino médio, temos de opinar a respeito da política, cidadania e a busca por melhorias que almejamos, além de tudo, através de um tema proposto de redação, exercermos a nossa voz”.

Para ela, é ainda uma chance de conhecer mais a história do País, presenciando, na prática, as funções destinadas aos representantes eleitos. “A cidadania me encanta e a escrita ainda mais, pois quando escrevemos aprendemos, resolvemos nossas dúvidas, superamos nossas incertezas e satisfazemos nosso aprendizado”, disse a estudante.

Os professores orientadores das 27 redações vencedoras também viajam a Brasília, onde acompanham os alunos e recebem treinamento sobre a atividade legislativa e o papel do Congresso Nacional. O concurso de 2019 contou com o apoio de mais de 8 mil professores.

Critérios

As 27 redações vencedoras foram escolhidas por uma comissão formada por servidores do Senado e membros de instituições parceiras. Entre os critérios avaliados estiveram a estruturação do texto, argumentação, gramática e pertinência com o título proposto.

Para fazer as redações, os estudantes contaram este ano, como material de apoio, com a série de animações do Orçamento Fácil, produzida pela Secretaria Agência e Jornal do Senado em parceria com a Consultoria de Orçamentos, Fiscalização e Controle do Senado.  Os vídeos explicam de maneira divertida como é elaborado o orçamento público no Brasil e como ele é importante para o dia dia dos brasileiros.

O concurso de redação do Senado foi criado em 2008, mas só a partir de 2009 os finalistas de cada estado passaram a ser premiados com uma viagem a Brasília para conhecer o Congresso. E só em 2011 entrou em cena o Projeto Jovem Senador, em que os estudantes vivenciam durante uma semana a experiência de exercer um mandato parlamentar.

Na programação do Jovem Senador 2019 também estão incluídas uma palestra sobre Orçamento, ministrada pela Consultoria do Senado, visitação institucional ao Congresso Nacional e entrevistas aos veículos de comunicação da Casa, além de atividades lúdicas como visitas a pontos turísticos de Brasília, a exemplo da Catedral Metropolitana e do Palácio do Itamaraty.

Assessoria AROM

Com informações da Agência Senado