Início » Últimas Notícias » Transporte escolar: Em busca de ser referência no serviço, Secretaria de Educação de Porto Velho avança para gestão integrada

Transporte escolar: Em busca de ser referência no serviço, Secretaria de Educação de Porto Velho avança para gestão integrada

 

Técnicos da Associação Rondoniense de Municípios (AROM) receberam, na quinta-feira (22), o secretário de educação de Porto Velho, Márcio Félix, a controladora geral, Patrícia Damico, e toda equipe de gestão do transporte escolar para uma apresentação sobre o sistema de gestão integrada do transporte de educandos, mantido e fornecido pela entidade municipalista. A capital já fez a adesão, cadastrou toda a frota própria, escolas e rotas, e agora segue o processo de cadastramento dos alunos.

A plataforma é uma ferramenta disponibilizada pela AROM para subsidiar as prefeituras na melhoria da qualidade do serviço de transporte escolar, de baixíssimo custo e a única que consegue coletar informações de todos os atores (monitor, motorista, gestor e aluno) que participam do processo de transporte dos estudantes.

Entre as funcionalidades está o gerenciamento integrado da atividade, que envolve desde o georreferenciamento de rotas, trajetos e pontos de parada, até mesmo o controle do tempo de permanência do aluno dentro do veículo (embarque e desembarque). Ainda é possível o lançamento de informações pelos monitores, alunos e pais de alunos, permitindo o acompanhamento em tempo real de frota e a aferição exata de todos os custos da atividade.

Conforme o secretário Marcio Felix, a prefeitura de Porto Velho fez a adesão porque entendeu que a plataforma oferecida pela AROM a todos os municípios possibilita a melhoria na oferta do serviço aos educandos e, em 2021, será a tecnologia a ser utilizada pela pasta para gerenciamento do serviço.

“Nesse sentindo, e já observando outros municípios que utilizam esse sistema, Porto Velho está em busca de mais qualidade para o transporte escolar e, com isso, pretende ser referência em todo o estado. A ferramenta nos garante, além de percurso, rotas, quilometragem, a segurança dos próprios alunos e trabalhadores envolvidos nesse sistema”, disse o secretário.

A ferramenta já está em utilização em 48 municípios de Rondônia, com 37,5 mil alunos na base de dados, o que representa mais de 80% dos alunos que utilizam o transportam escolar em todo o estado, e ainda informações de mais de mil rotas georreferenciadas nestes municípios. “Com este projeto, a entidade municipalista conquista uma nova ação exitosa. O grande diferencial é o cuidado, não apenas para atividade do transporte, mas principalmente para com o aluno. Com essa tecnologia, a administração municipal detém informações adequadas da qualidade, tempo e custo deste serviço essencial ao acesso dos nossos jovens e crianças ao ensino”, destaca o diretor executivo da AROM, Roger André.

Ele ainda completa:

“Não se pode permitir que o aluno passe mais de 4 horas embarcado no ônibus, que ele passe mais tempo dentro de ônibus do que na sala de aula. É preciso que administração municipal foque os seus esforços na eficiência da atividade. E esse é o contexto do projeto encabeçado pela entidade”.

Estavam presentes o secretário Marcio Felix; a controladora Patrícia Damico; a diretora de departamento Elisangela; o gerente de divisão de transporte, Marcos Henrique, e os assessores e técnicos: Alvino, Leonardo, Hamilton, Dayane, Girlene, Antônio, Rosaneire. Ainda o coordenador de projetos da AROM, Evandro Moreira, e o técnico em educação da AROM, Luciano Farias.

Assessoria AROM