Início » Destaques » Em nova reclassificação, 13 municípios estão em fases mais restritivas; AROM recomenda que gestores intensifiquem ações de conscientização

Em nova reclassificação, 13 municípios estão em fases mais restritivas; AROM recomenda que gestores intensifiquem ações de conscientização

Uma nova classificação dos municípios de Rondônia para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus foi publicada pelo governo do Estado nesta sexta-feira, (830). O documento traz 13 cidades nas duas fases mais restritivas do Plano Todos por Rondônia e os demais na fase 3. A nova reclassificação, de acordo com a Portaria Conjunta de 28 Janeiro de 2021,  passa a valer a partir de 11 de janeiro, segunda-feira.

FASE I
Ji-Paraná; Alto Alegre dos Parecis; Espigão D’Oeste; Rolim de Moura; Cerejeiras; Colorado do Oeste; Presidente Médici.

FASE II
Porto Velho; Vilhena; Guajará-Mirim; Urupá; Alto Paraíso; Itapuã do Oeste.

FASE III
Ariquemes; Cacoal; Mirante da Serra; Candeias do Jamari; Jaru; Primavera de Rondônia; Ouro Preto do Oeste; Nova Brasilândia D’Oeste; Theobroma; Alvorada D’Oeste; São Felipe D’Oeste; Machadinho D’Oeste; Alta Floresta D’Oeste; Buritis; Cabixi; Cacaulândia; Campo Novo de Rondônia; Castanheiras; Chupinguaia; Corumbiara; Costa Marques; Cujubim; Governador Jorge Teixeira; Ministro Andreazza;  Monte Negro;  Nova Mamoré; Nova União; Novo Horizonte do Oeste; Parecis; Pimenteiras do Oeste; Rio Crespo; Santa Luzia D’Oeste; São Francisco do Guaporé; São Miguel do Guaporé; Seringueiras; Teixeirópolis; Vale do Anari; Vale do Paraíso; Pimenta Bueno.

Para a Associação Rondoniense de Municípios (AROM), esse retrocesso exige que os gestores intensifiquem as ações de conscientização e campanhas divulgando sobre todos os cuidados e atenções às medidas sanitárias e de distanciamento. Para o Diretor Executivo da AROM, Roger André, toda sociedade precisa assumir um compromisso. “Temos observado que a sociedade não quer  medidas extremas, como o fechamento do comércio e , isso é compreensível. No entanto, para que tenhamos sucesso no controle da pandemia e ainda assim garantirmos a saúde econômica e empregos nos municípios de Rondônia, a sociedade precisa adotar todas as medidas sanitárias e de distanciamento. A AROM tem recomendado aos prefeitos que sejam incisivos com suas comunidades em exigir o cumprimento das normas do Plano Todos por Rondônia”, ressalta.

Durante a semana os prefeitos e prefeitas estiveram reunidos com o Comitê de Enfrentamento da Pandemia no Estado de Rondônia, que debateram sobre o aumento expressivo de casos ativos nos últimos 15 dias e quanto a alta ocupação dos leitos de UTI em todo estado.

Assessoria AROM