Início » Destaques » Sebrae celebra apoio da AROM na adesão dos 52 municípios em programa de incentivo aos micro e pequenos negócios

Sebrae celebra apoio da AROM na adesão dos 52 municípios em programa de incentivo aos micro e pequenos negócios

A Associação Rondoniense de Municípios, representada pelo presidente Célio Lang, participou nesta sexta-feira (14) do lançamento oficial do programa “Cidade Empreendedora e Inovadora”, desenvolvido pelo Sebrae. O evento aconteceu no Teatro Banzeiros em Porto Velho, porém, apenas para convidados. Demais participantes acompanharam o evento através de canais on-line.

O programa Cidade Empreendedora e Inovadora é uma iniciativa criada para buscar um ambiente que favorece o desenvolvimento dos pequenos negócios para estimular o empreendedorismo e promover a competitividade empresarial, contribuindo para o crescimento econômico de Rondônia.

O presidente Célio Lang, que participou on-line da reunião, explicitou a importância desse projeto para o estado. “Em Urupá, já recebemos essa ajuda do Sebrae antes e isso trouxe muitos benefícios. Temos micro e pequenas empresas trazendo emprego e desenvolvimento”.

Ele ressaltou que Rondônia é um grande estado e possui uma oportunidade ainda maior de crescimento com essa parceria. “Nós (AROM) também temos nos alinhado com a Assembleia Legislativa, ao Profaz (Programa de Modernização e Desenvolvimento Econômico-Sustentável dos Municípios) e também ao Sebrae e nós trabalhando juntos com esses órgãos os municípios irão ganhar muito”.

Célio aproveitou para lembrar que a AROM está de portas abertas para qualquer necessidade em relação ao Cidade Empreendedora e Inovadora.

O prefeito Hildon Chaves, de Porto Velho, esteve presencialmente no lançamento e falou que o projeto é uma iniciativa extraordinária. “Há uma tendência natural de fomentar os grandes negócios, e isso também deve continuar, mas os pequenos empresários precisam muito desses projetos”.

Chaves continuou falando da importância do Cidade Empreendedora e Inovadora para os pequenos empreendedores, que muitas vezes precisam de crédito e outros recursos, mas não possuem o conhecimento e nem o recurso para crescer. “Precisamos capacitar o pequeno empresário para que ele tenha acesso ao crédito, mas que também tenha condições de usar esse recurso da forma mais correta, gerando emprego e renda para os municípios”, explicou.

O superintendente do Sebrae, Daniel Pereira, agradeceu o auxílio e parabenizou o trabalho da AROM que, junto com o órgão do sistema S, conseguiu convencer os 52 municípios de Rondônia a assinarem o termo de participação do programa. “Até o momento, somos o único estado que conseguiu todos os municípios”.

Ele parabenizou os prefeitos também, pois o comércio de Rondônia é um dos mais organizados. “Nós temos uma das juntas comerciais mais ágeis do Brasil e os responsáveis são também o Sebrae e a AROM que, juntos, fizeram com que a junta fosse não apenas mais célere, mas a única que está presente em todos os municípios que fazem parte do estado”.

PROGRAMA CIDADE EMPREENDEDORA

No lançamento, os representantes do Sebrae explicaram que a dinâmica do programa “Cidade Empreendedora e Inovadora” é dividida em dez etapas:

Gestão Municipal: Promoção de agenda do desenvolvimento do municípios, por meio da elaboração de diagnósticos socioeconômicos e territoriais, planejamento estratégico, monitoramento e avaliação de ações;

Lideranças Locais: Capacitação e integração de servidores municipais com o objetivo de fortalecer suas habilidades e competências empreendedoras, para potencializar a criação de redes locais estruturadas e a inovação na gestão pública;

Desburocratização: Aperfeiçoamento dos marcos legais e simplificação dos processos de regularização das atividades econômicas, com agilidade, segurança e incremento da arrecadação municipal;

Sala do Empreendedor: Consolidação da sala como um espaço de referência no atendimento aos empreendedores e promoção do desenvolvimento, por meio da sua estruturação e qualificação dos atendentes;

Compras Governamentais: Adequação dos processos de compras públicas e inclusão dos pequenos negócios e da agricultura familiar nas licitações, para promover a economia local e gerar emprego e renda para o município;

Empreendedorismo na Escola: Desenvolvimento do comportamento empreendedor de alunos do ensino fundamental do município e formação de professores nas competências empreendedoras em prol do ensino de qualidade;

Inclusão Produtiva: Promoção da inserção de famílias em situação de vulnerabilidade no mercado de trabalho, por meio do estimulo ao empreendedorismo e da qualificação dos gestores e servidores da Secretaria de Assistência Social e CRAS;

Marketing Territorial e Setores Econômicos: Identificação das vocações e potencialidade do município, que apoiem os setores estratégicos e fortaleçam a atração de investimentos para fomentar a economia e acelerar o desenvolvimento sustentável;

Cooperativismo e Crédito: Estimulo a implementação de alternativas desburocratizadas, que contribuam para garantir acesso ao crédito e fomentar o cooperativismo, com o caminho para o fortalecimento dos pequenos negócios;

Inovação e Sustentabilidade: Fortalecimento do ecossistema de inovação e estimulo ao desenvolvimento de empresas de bases tecnológicas, integradas a uma gestão municipal mais sustentável, promovendo a competitividade dos pequenos negócios locais.

Para saber mais sobre o programa “Cidade Empreendedora e Inovadora” e notícias recentes do projeto visite o site www.cidadeempreendedora.com.

Além disso, verifique

Municípios podem participar de proposta para fortalecer Eficiência Energética em prédios públicos

As Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobras), por meio do Programa Nacional de Conservação de Energia …