Início » AROM em ação » Prefeito de Gov. Jorge Teixeira pede apoio das autoridades de segurança no estado; AROM apoia

Prefeito de Gov. Jorge Teixeira pede apoio das autoridades de segurança no estado; AROM apoia

O presidente da Associação Rondoniense de Municípios (AROM) e prefeito de Urupá, Célio Lang, acompanhado da equipe técnica da Associação, participou na manhã desta sexta-feira (03) de reunião com o prefeito de Governador Jorge Teixeira, Gilmar Tomaz, com o chefe da Secretaria de Estado da Segurança, Defesa e Cidadania (Sesdec), José Hélio Cysneiros Pachá, e o coordenador de Policiamento Operacional, coronel PM Fábio Alexandre Santos França.

 

O prefeito Gilmar, após publicar Nota de Repúdio aos atos criminosos ocorridos em seu município, solicitou a AROM que intermediasse a reunião com as autoridades de segurança do estado para tratar do assunto.

Durante o encontro, Gilmar apresentou as ocorrências às autoridades, sendo a primeira ocorrida no dia 1º defevereiro, onde uma Patrol e uma Pá Carregadeira foram incendiadas. Já a segunda ocorrência aconteceu no dia 27 de maio onde outra Patrol foi incendiada. A terceira e quarta aconteceram no mês de agosto, quando duas pontes na zona rural foram incendiadas.

O presidente da AROM, Célio Lang, falou que a situação é grave, e enfatizou que, se o caso não for resolvido, a situação pode sair do controle. “Precisamos da segurança, pois, se começa a acontecer em um município, isso pode começar a acontecer em outros.” Célio também salientou que, com essas situações, quem sai prejudicado é a população do município. “Queimaram maquinários bons, novos. Pontes boas que serviam para os produtores rurais, passagem de ambulância, transporte de alunos e muitas outras coisas. Com isso só quem perde é a população.”

O secretário da SESDEC, Hélio Pachá, informou que será realizado o levantamento das investigações que já estão em curso e que comunicará ao delegado local para que dê uma atenção especial ao caso. “É um compromisso nosso saber o que está acontecendo. Após o levantamento, informarei aos gestores ‘em que pé’ estão às investigações. Colocamo-nos a inteira disposição para buscar mais rapidamente uma solução para este caso.”

Representando a Polícia Militar, o coordenador de Policiamento Operacional, coronel PM Fábio Alexandre Santos França, anunciou que ao final da reunião, entraria em contato com o comandante do 8º batalhão de Jaru, Major Maurílio, para que ele fique em contato com o prefeito a fim de verificar a situação mais de perto. O coronel salientou que o trabalho deve ser realizado em parceria da Inteligência da PM com a Polícia Civil, para identificar os autores e a motivação dos crimes.