AROM pede informações à SEFIN e ao DER sobre o FITHA 2023

A Associação Rondoniense dos Municípios (AROM), ciente das suas atribuições institucionais e cada vez mais comprometida com o desenvolvimento regional, reconhece os esforços do Governo do Estado no sentindo de aperfeiçoar as pautas comuns aos municípios rondonienses.

Neste sentido, encaminhou expedientes à Secretaria de Finanças do Estado (SEFIN) e ao Departamento Estadual de Estradas de Rodagens e Transportes (DER) onde solicita informações sobre qual será o valor do Fundo de Infraestrutura de Transporte e Habitação – FITHA, referente ao ano de 2023. A entidade municipalista destaca que a informação é fundamental, pois as políticas de investimento do Fundo nos municípios têm início com a disponibilização destas informações orçamentárias.

O presidente da AROM, prefeito Célio Lang salienta a importância desses investimentos como fomento para as economias locais, considerando o impacto positivo de retorno social decorrente de investimentos em infraestrutura nos municípios. “É de suma importância essa informação sobre o FITHA para este ano e vamos avançar para ajudar nossas prefeituras, contando com o apoio importante do governo do estado, por meio da SEFIN e do DER”, destacou.

Enquanto isso, a orientação da AROM é para que os gestores, com apoio de suas equipes, realizem o mapeamento de todas as demandas, apresentando os quantitativos, insumos necessários, as coordenadas geográficas e levantamento fotográfico, seja para a recuperação de estradas e obras de drenagem, aquisição de equipamentos ou demais ações contempladas pelo Fundo, para que, assim que definido os valores, os municípios estejam em condição de apresentar os projetos com a máxima agilidade

O que é o FITHA

O Fundo de Infraestrutura de Transporte e Habitação (FITHA), que foi criado em 2003, ainda no governo do Ivo Cassol, que tem permitido a implementação de recursos e investimentos para superar a problemática existente com relação a construção de malha viária, como foco no desenvolvimento regional e melhoria nos índices macroeconômicos do estado, possibilitando uma maior dinâmica no escoamento de sua produção, o que reflete diretamente nos resultados das atividades extrativistas, agrícolas e pecuária que são a base as bases da nossa economia.

Oficio n. 001/2023/PR/AROM

Oficio n. 002/2023/PR/AROM

 

 

Assessoria AROM