SEDUC apresenta para AROM e outros representantes municipais o sistema ‘Transcolar Rural’, software de otimização do transporte escolar fruto de parceria junto à UFMG

Em evento voltado para os representantes municipais, incluindo a Associação Rondoniense de Municípios (AROM), realizado na manhã desta quinta-feira (09) no Teatro Banzeiros (Rua José do Patrocínio, nº 110 – Centro, Porto Velho/RO), a Secretaria da Educação do Estado de Rondônia (SEDUC) apresentou o sistema ‘Transcolar Rural’.

Trata-se de um software em processo de implantação no Estado de Rondônia, planejado e materializado em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que tem como objetivo o planejamento e gestão do transporte escolar rural, tratando-se de uma ferramenta de geração de rotas e custos para esse transporte.

O evento, realizado em Porto Velho/RO, contou com a presença de diversos representantes municipais de todo o Estado, e, na ocasião, fora apresentada e disponibilizada, também, a carta de intenção para aqueles municípios que se interessarem em aderir ao programa.

Apresentando o projeto, a Secretaria expôs que o ‘Transcolar Rural’ permite, além do cadastro de dados, a otimização de rotas, o cálculo de custos, mais alternativas de visualização de dados, os relatórios de viagens com a inclusão de custos por rota/viagem e o georreferenciamento automático dos estudantes das escolas rurais da Rede Estadual e Municipal.

Ressalta-se que a implantação e adesão ao sistema é assunto de significativo interesse para o aperfeiçoamento da gestão, monitoramento e fiscalização do transporte escolar em todos os 52 Municípios do Estado, conforme exposto pelo Prefeito de Mirante da Serra/RO, Evaldo Duarte, representante da AROM no evento:

“É de suma importância que os representantes municipais aqui presentes manifestem seu interesse em aderir ao projeto tão bem elaborado e executado pelo Governo Estadual junto à Universidade Federal de Minas Gerais. Toda a tecnologia que pudermos dispor para a melhoria no fornecimento dos serviços à população deve ser utilizada. É o futuro que se faz presente em Rondônia”.